Santa Marta ensina-nos a cuidar, rezar e amar

“Respondeu-lhe o Senhor: Marta! Marta! Andas inquieta e te preocupas com muitas coisas. Entretanto, pouco é necessário ou mesmo uma só coisa; Maria, pois, escolheu a boa parte, e esta não lhe será tirada.”  (Lucas 10,41-42)

Temos o costume de ver o Evangelho de Lucas em que Cristo adverte Marta sobre suas preocupações, apenas sob a lógica da dispersão. Porém, bem além da correção, Marta é testemunha de quem busca viver um tripé evangélico do cuidado, da oração e do amor. 

O cuidado com o lar

Imaginemos Marta olhando sua casa e sabendo que Jesus nela se encontra. Todos nós temos a tendência sadia a desejar receber bem aqueles que amamos. Com Marta não foi diferente! Este cuidado expresso por ela, nos recorda a importância do zelo com a casa familiar. Este cuidado doméstico também é oração e evangelização. Marta expressa no interior deste evangelho o que o salmista afirma ao dizer “o zelo por tua casa me consome” (Salmo 69,9). 

Neste primeiro momento, não podemos olhar para Marta como quem despreza o Cristo que a visita, mas, como aquela que consome-se pelo cuidado. Assim, o convite de Jesus ao dizer que ela se preocupa com tantas coisas é o de buscar o justo equilíbrio através do essencial: a oração.

É necessário ao mesmo uma coisa…

Jesus fala a Marta de duas coisas: gerenciamento de tempo e concentração. Marta sabe cuidar do lar para amar os que por  ele passam, agora, precisa aprender a dividir bem seu tempo para estar com os que amam como também, na oração, aprender a concentrar-se no Amado. 

Em Amoris Laetitia, o Papa Francisco afirma que concentrar-se em Cristo, é permitir que Ele unifique e ilumine toda a vida comum. A união com Jesus na oração é a prova do equilíbrio cristão entre os afazeres do cotidiano que não deixam de ser missão e o cultivo da vida interior. Ao exortar Marta de que apenas uma coisa lhe é necessária, Jesus a convida a estabelecer o ponto de partida da vida cristã que é a oração e a partir deste ponto, exercer o cuidado e o serviço alcançado pela graça;

Conheça a Exortação Apostólica: Amoris Laetitia sobre o amor na família

A boa parte não lhe será tirada

Com Marta, recebemos a certeza de que o Amor jamais nos será tirado. Sejam quais forem nossos esforços ou não, a boa parte jamais será privada da vida dos filhos de Deus. 

O amor é também a feliz consequência de quem cuida e encontra com Cristo na oração. Em Jesus, o amor também é o remédio que pacifica todas as inquietações humanas. É encontrando com o Amor que nossas preocupações se tornam esclarecidas e acalmadas.

Ela está inquieta e preocupada e aqui vemos outro lado deste evangelho. A preocupação nos dispersa. Talvez, junto ao cuidado do lar, estivesse também uma mulher querendo distrair-se diante de tantos problemas… Jesus não acusa ou culpa sua postura, mas aponta dois caminhos: a oração, como necessidade, e o amor,  como conforto.

Santa Marta nos ensina a cuidar, rezar e amar e mostra-nos a determinação para encontrar o justo equilíbrio. Além disso, nos ensina o abandono na oração que gera um amor confortante, capaz de fortalecer e pacificar o coração humano de todas suas lutas e preocupações.

Essa reflexão mudou algo em você? Compartilhe este texto para que mais pessoas façam essa experiência de mudança de mentalidade vivendo o tripé evangélico do cuidado, da oração e do amor. 

Oração à Santa Marta

Ó gloriosa Santa Marta, entrego-me confiante em vossas mãos, esperando o vosso amparo. Acolhei-me sob a vossa proteção, consolai-me nos meus sofrimentos. 

Pela felicidade que tivestes em hospedar em vossa casa o Divino Salvador do mundo, consolai – me em minhas penas. Intercedei hoje e sempre por mim e por minha família, para que tenhamos o auxílio de Deus Todo-Poderoso nas dificuldades da nossa vida.

Suplico-vos, gloriosa santa, que em vossa grande bondade, me consigas especialmente a graça que ardentemente vos peço e que tanto preciso (fazer seu pedido).

Rogo-vos que me ajudeis a vencer todos os obstáculos que se apresentarem no meu caminho, com a mesma sinceridade e fortaleza que vós tivestes ao transpassar o dragão que tendes em vossos pés.

Santa Marta, rogai por nós. Amém.

Comentário

Your email address will not be published.Required fields are marked *

Facebook Twitter Instagram YouTube