Passos importantes para você crescer no relacionamento com Nossa Senhora

No dia 31 de maio, para encerrar o mês mariano, celebramos a festa da Visitação de Maria à sua prima Isabel. 

Esse gesto de Maria não foi uma mera cortesia de sua parte, mas foi motivado pelo próprio Espírito Santo que já agia em sua vida, dando demonstrações de que Nossa Senhora é aquela que vem em nosso auxílio.

Nossa Senhora é um dom que Jesus deu a cada um de nós, quando, na cruz, disse ao seu discípulo amado “filho, eis aí a tua mãe” (cf. Jo 19,25-27). Desse momento em diante, Ela passou a ser a Mãe de todos nós. 

Logo, como Mãe, a Virgem Maria quer o melhor para seus filhos, por isso podemos contar com sua ajuda, com sua intercessão em todos os momentos da nossa vida. 

E nós, como filhos, podemos e devemos amar Maria e buscar meios de crescer no relacionamento com Ela. 

Pensando nisso, listamos aqui algumas dicas que podem ajudar você a amar com mais intensidade Nossa senhora e se aproximar cada vez mais do seu Coração que é pleno de amor e misericórdia por nós.

Vamos, então, aos passos para crescer no relacionamento com Nossa Senhora!

Reze o terço todos os dias, de preferência em família

A oração é indispensável na nossa vida, seja uma prece de súplica, de louvor, de gratidão. Enfim, deixar de rezar é o mesmo que deixar de beber água. Se é impossível para o corpo viver sem água, é impossível crescer na espiritualidade sem oração. 

Por isso, para crescer no relacionamento com Nossa Senhora, procure rezar a oração do santo Terço diariamente. Faço isso de preferência em família, assim todos crescem juntos no relacionamento com Nossa Senhora. Mas, se não for possível, reze sozinho, em um lugar tranquilo, para que nada atrapalhe o seu momento com a Mãezinha. 

O Papa João Paulo II dizia que o Terço era a sua oração preferida. Certa vez, ele disse: “O Rosário me acompanhou nos momentos de alegria e provações. A ele confiei tantas preocupações; nele encontrei sempre conforto”. 

No entanto, para alguns a oração do Terço pode parecer um pouco enfadonha, a veem apenas como uma oração de repetição. Mas a verdade é que essa oração tem um grande significado em nossas vidas, pois gera frutos espirituais importantes para a nossa conversão, para a nossa santidade. 

Quem duvida que essa oração é eficaz em nossa vida e pode nos transformar, que tenha coragem de rezar o Terço, meditando os mistérios, por 30 dias, sem falhar. Certamente, antes mesmo de terminar de cumprir esse propósito, sentirá maravilhas acontecendo dentro de si, pela intercessão dessa Mãe que vai até Jesus e diz a Ele que estamos sem vinho e que Ele deve providenciar o melhor em nossa vida.

Leia livros sobre Maria

Todos já ouvimos falar sobre os benefícios da leitura para nossa saúde mental e até emocional. Então, por que não aproveitar para ler livros sobre a espiritualidade Mariana, sobre a vida de Maria, sobre as suas virtudes?

Santo Agostinho dizia que “só amamos aquilo que conhecemos”. Ora, se desejamos dar passos importantes no relacionamento com Nossa Senhora, como isso será possível sem conhecê-la melhor?

Você pode aproveitar também para fazer uma busca sobre documentos da Igreja (encíclicas, cartas apostólicas, etc) que se dedicam a falar sobre Maria e fazer a leitura. Você consegue encontrar esses materiais no site do Vaticano. Então, basta acessar e ler tudo, sem custo.

Faça a consagração a Nossa Senhora

Certamente você já deve ter ouvido falar sobre a Consagração a Nossa Senhora, ainda que vagamente. Trata-se na verdade da Consagração a Jesus pelas mãos da Virgem Maria, afinal, sendo inteiramente de Maria, somos inteiramente de Jesus.

Essa prática começou com São Luís Maria Grignion de Montfort que, em 1712, escreveu um livro verdadeiramente rico em profundidade sobre Nossa Senhora. A obra fala da necessidade de termos devoção à Nossa Senhora e da importância de Maria para o cristão. Mais do que isso, ele apresenta uma preparação por meio da oração e de meditações para que o leitor faça sua Consagração a Nossa Senhora. 

Esse livro, que tem como título “O tratado da verdadeira devoção à Santíssima Virgem”, motivou muitos outros santos a amarem mais a Nossa Senhora e a se consagrarem a Ela, entre eles São João Paulo II.

Ao longo dos anos, muitos outros livros foram surgindo com o mesmo propósito, com uma linguagem mais atual e de fácil compreensão. Quer uma dica de livro para fazer a Consagração a Nossa Senhora? Então, acesse aqui!

Tenha uma imagem de Nossa Senhora em destaque na sua casa

Como crescer no relacionamento com Nossa Senhora sem dar a Ela um espaço importante em nosso lar? 

Por isso, prepare um lugar especial para colocar a imagem de Nossa Senhora que mais atrai seu olhar, seu amor. 

Sabemos que a Mãe de Jesus e nossa Mãe possui muitos títulos e diferentes imagens, cada uma com aparência diferente. Isso se deve às inúmeras aparições da Virgem Maria para diferentes povos. Mas todas as imagens retratam a mesma pessoa: Nossa Senhora. 

Portanto, se você ainda não tem uma imagem de Nossa Senhora na sua casa, no seu altarzinho, providencie uma o quanto antes.

Ofereça flores a Nossa Senhora

Costumamos oferecer flores para pessoas que são especiais em nossa vida, seja no aniversário, no nascimento dos filhos, na formatura e em tantos outros momentos, como um gesto de carinho e amor. 

Então, por que não fazemos isso também à nossa Mãezinha do Céu? Sempre que possível, colha flores do seu jardim ou compre rosas e ofereça a Nossa Senhora. Com esse gesto, reze uma Ave-Maria ou então o santo Terço. 

Se preferir, leve flores a Nossa Senhora na igreja. 

Essa atitude causará grande alegria ao Coração da Mãe, mas certamente a alegria maior será a sua por um gesto tão singelo como este. 

Reze a Ladainha de Nossa Senhora

A palavra “ladainha” vem do grego e significa “súplica”. A Ladainha de Nossa Senhora é também chamada de Ladainha Lauretana, devido a sua origem no Santuário da Santa Casa de Loreto, na Itália. 

A Igreja Católica indica a oração das Ladainhas para uma melhor vivência da fé. A Ladainha de Nossa Senhora nos oferece um resumo dos títulos de honra, veneração e amor que a Igreja, depois de uma profunda experiência de fé e reflexão teológica, dedica à Nossa Senhora.

O motivo principal de rezar a Ladainha de Nossa Senhora é exaltar a grandeza da Virgem que gerou o Filho de Deus. 

Contudo, uma ladainha não são meras repetições de palavras, como alguns podem pensar. Na Ladainha manifestamos a nossa fé primeiramente em Deus, em Jesus Cristo, na Santíssima Trindade (a Eles nos dirigimos no início de toda ladainha), e na dignidade, nas virtudes e no poder de intercessão de Nossa Senhora. 

Portanto, escolha um dia na semana, pelo menos, para rezar a Ladainha a Nossa Senhora. Você pode rezar após o Terço, ou apenas a Ladainha.

Seguindo o exemplo de Maria, pratique a misericórdia

Todo cristão sabe que a fé sem obras é morta (cf. Tiago 2,26) e o próprio Jesus nos ensinou com sua vida e com suas palavras que devemos amar, respeitar e socorrer o próximo.

Também Nossa Senhora é para nós exemplo de alguém que se dispõe a ajudar o outro em sua necessidade. Logo que soube que seria a Mãe do Filho de Deus e que também sua prima Isabel, de idade avançada, foi abençoada com a maternidade, Maria se colocou a caminho para lhe prestar ajuda. 

Por isso, para crescer no relacionamento com Maria é importante seguirmos o seu exemplo procurando praticar a misericórdia de maneira concreta em favor dos irmãos.

A Igreja nos ensina que “as obras de misericórdia são as ações caridosas pelas quais vamos em ajuda do nosso próximo, nas suas necessidades corporais e espirituais” (Catecismo, 2447). E para nos ajudar, elencou 7 obras de misericórdia corporais e 7 obras de misericórdia espirituais. 

As obras de misericórdia espirituais são:

  1. Dar bom conselho;
  2. Ensinar os ignorantes;
  3. Corrigir os que erram;
  4. Consolar os aflitos;
  5. Perdoar as injúrias;
  6. Sofrer com paciência as fraquezas do nosso próximo;
  7. Rogar a Deus por vivos e defuntos.

Já as obras de misericórdia corporais são:

  1. Dar de comer a quem tem fome;
  2. Dar de beber a quem tem sede;
  3. Vestir os nus;
  4. Dar pousada aos peregrinos;
  5. Assistir aos enfermos;
  6. Visitar os presos;
  7. Enterrar os mortos.

Escolha pelo menos uma obra de misericórdia para praticar a cada semana ou a cada mês, dentro das suas possibilidades. 

Enfim, seja todo de Maria para que Ela cuide de tudo

Quando somos inteiramente de Maria, entregamos tudo em suas mãos: as preocupações, as obrigações, os sonhos, as necessidades, os projetos, a família, o trabalho, os estudos. 

Até mesmo daquilo que nem nos damos conta de que precisamos, Maria cuida quando nos confiamos inteiramente a Ela. 

Certa vez, o Papa Francisco disse em uma de suas homilias: “Maria está atenta ao cansaço, sensível às turbulências, próxima do coração. E nunca, nunca despreza as nossas orações; não deixa perder-se uma sequer. É Mãe, nunca se envergonha de nós; antes, só espera poder ajudar os seus filhos”. 

Em outro momento, afirmou: “Maria é a arca segura em meio ao dilúvio”.

Como você pôde perceber, crescer no relacionamento com Nossa Senhora não é algo difícil, basta ter esse desejo no coração, ter dedicação e amor. Ela mesma te ajudará nestes passos que propomos a você!

Comentário

Your email address will not be published.Required fields are marked *

Facebook Twitter Instagram YouTube